Por que enxergamos melhor com a Luz Branca?

Postada por: Juliane Avancini em 31 de maio de 2017 | Nenhum Comentário


Você já se perguntou por que enxerga melhor com a luz branca?

A percepção da luz é essencial para o bem-estar das pessoas e faz com que elas se sintam seguras.

Por isso, um bom projeto de iluminação completa o espaço arquitetônico, valorizando suas qualidades e gerando maior acuidade visual.

Lâmpadas e luminárias são os principais fatores que contribuem para a melhora da acuidade visual, pois sua escolha correta influencia na produtividade, acessibilidade e segurança dos espaços.

Para obtermos uma boa acuidade visual devemos escolher lâmpadas que reproduzam adequadamente as cores, possibilitem a correta percepção de profundidade e que exijam menos esforço do olho humano.

Utilizando os conceitos das luminotécnica, que estuda a aplicação da iluminação artificial em ambientes internos e externos, se compararmos uma lâmpada com luz amarela a uma lâmpada de luz branca com mesma quantidade de luz exposta, teremos a mesma intensidade luminosa. Porém, ao olho humano que enxerga o reflexo da luz que é emitida, uma luz branca oferece uma melhor percepção visual já que a luz mais branca se destaca pela luminosidade, oferecendo uma maior acuidade visual, pois exige menos esforço para se visualizar os ambientes do que a luz amarela que é mais escura.

Nesse contexto a lâmpada de vapor metálico possui vantagens sobre a lâmpada de vapor de sódio, pois ela possui maior Índice de Reprodução de Cor (IRC) e Temperatura de Cor (CCT).

O gráfico abaixo ilustra bem as diferentes Temperaturas de Cor e mostra os modelos de lâmpadas correspondentes a elas, e vale ressaltar que a temperatura de cor é independente do IRC.

Tempertura de Cor e IRC

O Índice de Reprodução de Cor (IRC), é a capacidade que a fonte luminosa apresenta de reproduzir com fidelidade as cores dos objetos iluminados por ela. O índice pode variar de 0 a 100, sendo que quanto menor o valor, pior será a reprodução das cores; e quanto maior o valor, mais a cor se aproxima do real, isto é, da cor quando vista à luz do Sol.

Comparando os índices apresentados pela lâmpada de vapor de sódio aos da lâmpada de vapor metálico, vemos que o IRC para vapor metálico é maior. Na linguagem mais técnica falamos de visão fotópica e escotópica para explicar como o olho humano enxerga a luz.

Saiba mais sobre a visão escotópica.

O olho humano é uma “máquina” complexa equipada com sensores (cones e bastonetes) com funções diferentes para que possamos enxergar. Essa “máquina” tem seu melhor desempenho quando todos os seus componentes trabalham a pleno vapor e isso acontece quando a luz abrange todos os comprimentos de onda do espectro visível, ou seja, quando usamos luz branca.

Your Eyes Don’t See Color

Your Eyes Don’t See Color 👀

Publicado por Nifty Science em Quarta, 31 de maio de 2017

 

Dependendo do nível de luminosidade, os sensores do olho humano trabalham e, portanto, enxergam de forma diferente, por isso assimilamos a luminosidade de duas formas distintas, antes e depois do pôr do sol.

Quando utilizamos lâmpadas com luz branca, de fato estamos melhorando o desempenho dos nossos olhos, por isso as lâmpadas de vapor metálico proporcionam melhor acuidade visual.

Lâmpadas de vapor metálico possuem comprovadamente uma luz mais branca, com alto índice de reprodução de cor, além de uma considerável redução no consumo de energia quando comparada as lâmpadas de vapor de sódio. Isso porque se a qualidade da luz é melhor, a quantidade de luz pode ser menor para que o olho possa fazer o seu trabalho, e assim podemos optar por lâmpadas de menor potência que tenham luz branca ao invés de lâmpadas com maior potência e luz amarela.

Veja abaixo o quadro comparativo.

Quadro Comparativo Lumens vs. Lumens Efetivos

Fonte: Golden

Saiba mais sobre Lumens.

Embora nossos olhos estejam acostumados a uma iluminação mais alaranjada em virtude de termos utilizado lâmpadas incandescentes por mais de 130 anos, isso não significa que esta seja a melhor iluminação a ser aplicada em todos os ambientes.

Por exemplo, no interior de lojas e galpões é extremamente importante que se tenha uma iluminação com alto IRC, de forma que as cores aparentem como elas realmente são, já numa fábrica ou na iluminação externa, o IRC é secundário, mas não menos importante do que a quantidade de luz que é produzida.

Muitas vezes é melhor ter uma iluminação mais clara, com mais contrastes e que te mostre melhor a definição e contorno dos objetos ao redor.

Vale a pena ressaltar que a temperatura de cor não possui influência alguma no consumo da lâmpada, logo a cor não interfere em nada na eficiência energética. O que irá interferir no consumo é a potência da lâmpada, que quanto maior mais energia irá consumir.

Esperamos que este artigo seja útil no processo de escolha de lâmpadas em seus projetos de iluminação e caso precise de reatores, nossa equipe está à sua disposição para realizar um estudo técnico detalhado com grandes ganhos em economia de energia.

Compartilhar

Deixe um Comentário